Ato 3: Eu encontrei quando não quis...

"Eu encontrei quando não quis mais procurar o meu amor"... Na verdade eu não queria nem procurar! E foi assim que ele me encontrou... bem antes que eu pudesse aceitar.
Eu me matriculei na academia em que ele trabalha... no dia em que fui conhecer ele me viu, ele lembra até o vestido que eu estava usando... e eu não o vi nem de longe.
Daí uns dois dias depois fiz a matrícula e marquei a avaliação física, que não seria com ele. Mas daí, por conta desses "acasos" da vida... me atrasei e tive que remarcar... e foi com ele. Li uma vez que o acaso é o pseudônimo de Deus quando ele não quer assinar. Mas esse foi um dia normal pra mim... eu reparei que ele tinha os braços bonitos e orelhas de quem luta... E reparei também que ele era o primeiro japonês forte que eu via... E que foi o primeiro japonês que eu vi fora dos departamentos de engenharia, medicina e matemática da universidade. Mas pra mim foi só. Ele foi super profissional... fez minha avaliação, mediu minhas gorduras, todo sério, nem puxou assunto nem nada. Quando já estávamos namorando ele confessou que ficou foi difícil manter o profissionalismo nessa hora!
Na semana seguinte eu peguei uma gripe daquelas e não fui para a academia... e foi quando a recepcionista me ligou perguntando porquê eu estava faltando... "Que academia mais atenta, se preocupa com os alunos!" Eu pensei do alto da minha inocência...
Assim que voltei ele tentou puxar algum assunto e eu respondia tudo com monossílabos. Lembram da grande tristeza? Pois é, ele me conheceu na minha pior fase, na minha fase mais arredia e fechada, parecia um porco-espinho! Não queria saber de namorar nem me envolver com seu ninguém.
Eu até saia com alguns "pretendentes" mas nem ficava, era só pra dar corda para eles se enforcarem mesmo, hehehe! Eu não queria nenhum tipo de envolvimento mesmo.
E assim me chega esse japonês, ele pediu para a recepcionista pedir meu telefone em nome dele. Eu fico rindo dele até hoje por isso, mas ele disse que eu não dava espaço nenhum, ele tentava puxar assunto e eu não dava a menor bola... ele disse que não aguentava mais e resolveu tentar desse jeito mesmo, no desespero!
E eu? Bem, eu me conheço, e sabia que ter um professor me azarando ia me deixar constrangida, sem graça de ir para a academia... parece bobagem mas eu me conheço, ia ficar me sentir mal e acabar abandonando. Sendo assim decidi que seria madura e dei meu telefone com a intenção de dar um fora educado e direto e ficar em paz para ir para a academia sem me sentir constrangida.
No mesmo dia em que passei o número do meu celular para a recepcionista ele ligou... e...

Continua no Ato 4!

Beijos
Lud

15 comentários:

Fabi disse...

Lud, queria te pedir um favor!kkkk A loka!
O dia do 7 ato, vai cair no dia do meu casório... Dá para postar de manhã? rsrsrsrs Bjim

Carolina disse...

hahahaha
Porque é que a gente sempre imagina os japas como engenheiros mirradinhos, hein?

Beijos!!!

Cris disse...

Ain que eu sou curiosoa por demais kkk ha nem na melhor parte vc paraa kkk e o pior todas são as melhores partes rs
Bjs

Rebeca disse...

No amor é assim mesmo: quem não procura acha! Comigo foi assim também! Bjos.

Iara disse...

agora eu vi q somos gemeas mesmooooo.
o detalhe é que meu love não é personal nem professor em academia, mas foi ele q me obrigou a ir malhar todos os dias com ele e foi por conta da proximidade na akdmia q nos apaixonamos. hehehehehe
achei lindinho a timidez dele pedindo seu telefone por intermedio da recepcionista.
beijocas

Casamento à vista disse...

Que bacana acompanhar sua história assim...emocionante! :) Beijos!

Lucimeire disse...

Lud...
Estou acompanhando sua história diariamente e estou amando...
Beijos

Nívia disse...

fofo ele

Marcela Lima disse...

Posta logo o ato 4!!! rsrsr
E sou igual a vc. Já morro de vergonha de professor de academia (vai entender?!). Se sentir que está me dando mole, eu abandono mesmo hahaha.
Menina, vc me lembrou de outra coisa que fiz mto tb qdo estava solteira: dar corda aos "pretendentes" pra eles mesmos se enforcarem hahahaha
Ah! E obrigada pelo carinho! Tb adoro seu blog!!! Seu casamento tb será lindo!!!
Bjksss

Ramine disse...

Ahhhhahhhh
Que maldade
Noivas sao curiosas!

Rosi Silva disse...

hahaha como dizem as crianças do zorra LOGO A GOLA QUE A BRINCADEIRA TAVA FICANDO BOA!
ta bom demais e ja tô ansiosa*

beijos

Vanessa e Daniel disse...

Quem um dia irá dizer que não existe razão para as coisas feitas pelo coração!!!

É engraçado como as coisas acontecem na nossa vida, né?! Também quero escrever um posto sobre como conheci meu noivo, até mesmo porque o meu porta-alianças é o motivo desse encontro!

Um beijo!

Anne Andrade disse...

Ludi, tu faz de propósito né?! KKKKKKKKKKKKKKK
Só pra deixar a gente morrendo de curiosidadee!!!
Esse que é um japinha corajoso! Correu atrás do porco espinhoo!
CONTA CONTA CONTA! :D

Beijos

Bruh Worspite disse...

Que legal esses relatos, to adorando!
Esperando anciosa pelo próximo,rs

Vc é de Guarulhos tbn?


Bjs
http://bruhworspite.blogspot.com.br/

Carolina disse...

'Brigadão! Aos pouquinhos eu vou melhorando... ^^

=***

Postar um comentário