Ato 5: "Quero sua risada mais gostosa, esse seu jeito de achar que a vida pode ser maravilhosa"...

Mas me apaixonei! Me apaixonei perdidamente!!!! ...
Calma, não foi pelo Marcos ... Me apaixonei por esses aqui:
Rogerinho!

E Juju!
Os sobrinhos dele... Me apaixonei por esses dois e aceitava sair com o Marcos só para vê-los!  Eu tenho um sobrinho e minha afilhada que eu amoooo... e adoro sair com eles... e o Marcos tem um filho, o Gustavo, da idade da minha afihada! Ai virou uma festa, a gente saia com essa criançada toda para o circo, clube, zoológico, cinema...
Como pode? Esse cara me azarando e aceita esses meus programas de índio com uma gangue de crianças? E ainda se diverte? E pede mais? E leva outras junto? É, ele é estranho...
Gente, tudo fluia tão bem, tão leve tão bom... nessas alturas eu já dava uns beijos nele, rs, e era muiiiito bom também! E aí que meu medo aumentava... era bom conversar com ele, era bom beijar, era bom sair juntos, com as crianças... mas eu não queria, não queria!!! Ele me chamou para a festa de 80 anos da avó dele... gente, que tipo de cara te chama pra festa de 80 anos da avó dele... só um cara que quer algo sério! E meu medo? Nas alturas! Eu fui... mas insistia: "nós somos AMIGOS, AMIGOS! Eu NÃO quero namorar"!
E ele...  ele desde o início dizia que eu seria a esposa dele... que nós teríamos uma família linda... que a gente ia ficar juntos... e eu ria dele, achava mais absurdo impossível! Na primeira vez que a gente ficou ele já disse que eu seria a esposa dele! "Que cara louco, isso NUNCA vai acontecer!" Eu pensava, eu tinha certeza disso. Ele ficava do meu lado, me ajudava em tudo, me divertia, cuidava de mim - mesmo contra a minha vontade! - às vezes ia lá em casa só me levar uma manga verde (que eu amoo!) ou um chocolate... Ele dizia que quando eu estivesse bem, feliz, tranquila e dissesse pra ele que não o queria mesmo ele iria embora de vez. Mas enquanto eu estivesse mal ele queria estar ao meu lado e me ajudar... mesmo sem ganhar nem um beijo, mesmo sem ser meu namorado... Ele dizia que queria ficar perto de mim, que nós iríamos nos casar e ter nossa família, mas que entendia que eu nõ acreditava nisso então ele só queria ficar do meu lado e me ajudar, e ter minha companhia que fazia muito bem a ele. Ele me pedia para deixá-lo me ajudar a ficar bem... que ele só aceitaria que eu não o queria por perto quandoeu dissesse isso estando bem!
Tanto amor, companheirismo, cuidado... isso foi vencendo o meu medo, derrubando meus muros, abrindo minhas janelas... eu queria muito ele, o que eu não queria era querer! Eu havia me apaixonado e não queria aceitar! E o amor foi vencendo os meus medos... eu fui me entregando... aos poucos, devagar... foi ficando cada vez melhor e melhor... Sabe quando o tempo passa tão depressa quando você está com aquela pessoa e cada minuto longe é uma eternidade? Sabe quando o beijo encaixa de um jeito que parece que sua boca nunca beijou outra? Sabe quando você vê aquela pessoa todo dia, ás vezes mais de uma vez por dia e ainda assim sente saudade? Sabe quando tudo com ela é bom e até os momentos ruins se tornam mais leves? Sabe quando você se sente amada, compreendida, respeitada, desejada, admirada... tudo isso pela mesma pessoa e sente tudo isso por ela também?
Eu sei que sabem e diante disso tudo eu não tive como negar mais... sim, me apaixonei e está muito bom... sendo assim, vou deixar rolar.
"Só estou curtindo esse momento - que daqui a pouco vai acabar como se acabam todas as coisas boas!" A grande tristeza ainda vivia me rondando e soprando isso nos meus ouvidos.
E casar? Nãooooo! Nuncaaa! Aí já é demais! Casar jamais!!!

Continua no ato 6!

Beijos
Lud

13 comentários:

Rosi Silva disse...

Uauuuuuuuuuuuuu... Nossa senhora ja chorei uma vez e não vai ser difícil chorar de novo viu, ...Ô historia sei nem o que dizer! Só que as coisas acontece, no tempo certo*


beijos

Giselle Baeta disse...

Tô amando Lud, de verdade!
Esse é para casar mesmo, qnt persistência! rs

Vc escreve MTO bem, parabéns!
Bjs,

Rosi Silva disse...

há e voltando por que esqueci mais os sobrinhos são lindos perfeitos super fofo..to apaixonada por eles....dá um beijo neles na proxima vez encontrar com eles e diz que foi uma amiga que mandou*

xeru lindona

Larissa Mota Viana disse...

Que lindoooosss!!!
Obrigada pela mensagem Flor!!!!
Tudo vai dar certo com a Graça de Deus!!!

Bjoooo

Fabi disse...

Nossa.... Lindo lindo!
Bjim

Naity disse...

Oiii!! Adoro ler suas histórias!! E como não se apaixona por esse babys?? Lud, esses dias lembrei de vc...Eu que ando meio em crise agora....
Mas, vamos lá....tem selinho pra vc lá no meu blog. bjo bjo

Marcela Lima disse...

Tá mto bom isso aqui! heheheCada vez melhor!
E vc é meio doida hein? hahahah O cara todo cheio de amor pra dar e vc querendo ir a circo com uma gangue de crianças? hahahahahaha :-o
Mas que ótimo que vc se apaixonou pelo filho dele. Isso é tão bom!Ele já estava apaixonado e, com essa sua atitude, ele deve ter tido CERTEZA de que não poderia perder vc de vista.
Ah! Começa a fazer meditação tibetana mesmo, fia! É brabo, viu? rsrsrs
Beijos de uma Marcela com o rosto cheio de placas vermelhas hahahahaha

Alana Tenório disse...

Lud, a história de vcs é muito lindaaa!!! Tô adoraaaando ler!! Que crianças mais lindaaaaassss!!! =)
Bjuss

Camila S. Carvalho disse...

Que linda a história de vocês!! Um doce ♥
Parabéns por esse amor lindo, que dure para sempre!!!

Lu disse...

Tem selinho pra vc la no blog

beijocas

Thaís disse...

Flor, que frio na barriga saber que falta 5 meses para o meu casamento! Pro meu falta 1 ano ainda. buá buá. Tô te segundo. Me segue tb. http://thaisejoaoprasempre.blogspot.com.
bjs e felicidades

Janaína Queiroz disse...

Aiiii sei tudo isso!!! É maravilhosoooo!!!!! E não tem como não se apaixonar por essas crianças lindaaasssss!!!

Bjinhos

janeewesser.blogspot.com

Juliana (mãe do Gabriel e do Lucas) disse...

Que delícia de blog!! Obrigada pela visita lá no meu também!! Beijo grande, Ju

Postar um comentário